Blog

Apple TV+ já está no ar

04 Nov, 2019
Apple TV+, o serviço de streaming da Apple, já está no ar. Para assistir à programação é preciso um dispositivo da empresa — iPhone, iPad, AppleTV, iPod Touch ou um computador Macintosh com o último sistema, MacOS Catalina. Mas não é exclusivo. Algumas smart TVs Samsung virão com o app, e ele estará em breve na Amazon Fire TV, além de TVs LG e Sony. Por fim, há também um site para streaming. No Brasil, sai por R$ 9,90 ao mês. Quem comprou recentemente qualquer equipamento da empresa ganha um ano de graça.Sim, é barato. O objetivo inicial é conseguir, rapidamente, um número grande de assinantes. Apple TV+ se soma a outros serviços que a empresa já vende por assinatura — Apple Music, Apple Arcade, Apple News, além de iCloud, o serviço de nuvem. O objetivo é consolidar esta segunda fonte de faturamento. Além da venda de hardware, assinatura de serviços. E serviços que atrelam consumidores ao hardware. Em última instância, é mais dar valor a seu ecossistema de produtos do que competir com Netflix e outras concorrentes. Neste sentido, a estratégia da Apple é similar à da Amazon. Amarra o consumidor numa plataforma.Entre as series que estreiam entra The Morning Show, que parte do movimento feminista #metoo nos bastidores de um programa noticioso matutino para explorar disputas de poder entre uma jovem âncora e a veterana. É a série que puxa a linha — traz Jennifer Aniston e Reese Whiterspoon. Com Jason Momoa, de Aquaman, See narra a história de um mundo pós-apocalipse, no qual a humanidade vive em tribos que voltaram à pré-história. E todos são cegos, até o dia em que nascem crianças que enxergam. O objetivo era buscar um clima Game of Thrones. For All Mankind, por sua vez, narra uma história alternativa na qual a União Soviética alcançou a Lua em 1969, antes dos EUA. Estas três não vieram ao ar completas, só os três primeiros episódios de cada estrearam. Uma quarta série, Dickinson, reconta a história da grande poeta americana Emily Dickinson, que viveu isolada durante o século 19, uma moça considerada excêntrica, posteriormente ícone das causas feminista e LGBT, cuja poesia foi incrivelmente avant-garde. Todos os episódios estão no ar. Há, ainda, Snoopy no Espaço e Ghostwriter uma série sobre crianças que descobrem os livros infantis clássicos através de um fantasma.

Anunciantes