Blog

Notícias sobre a 5G no Brasil

02 Dec, 2019
Oficialmente, nega, mas o governo considera adiar o leilão do 5G do ano que vem para 2021. É para agradar os EUA em sua guerra comercial contra a China e evitar que a Huawei seja a responsável pela tecnologia no Brasil. A extensão do prazo daria para a Nokia, empresa ligada aos americanos, mais tempo para aprimorar seu equipamento. As operadoras, fornecedores e fabricantes já estariam trabalhando com o novo prazo. O governo americano já teria dito ao presidente Jair Bolsonaro que a parceria estratégica na área de segurança com Donald Trump ficaria comprometida caso a Huawei forneça os equipamentos para o 5G. Mesmo assim, a Huawei é a empresa mais provável para desenvolver a rede no país, já que é responsável por 60% das redes de operadoras brasileiras. A empresa é a maior do mundo devido a equipamentos menores e mais potentes, com melhor custo-beneficio. O prazo maior beneficia, além dos americanos, também aos legisladores e empresas brasileiras para encontrar soluções antes do lançamento da rede, como questões regulatórias ligadas ao impacto do 5G e a burocracia para que se permita a instalação de antenas. Hoje, é muito difícil. E, para o 5G, a quantidade necessária de estações radio-base é muito maior.

Anunciantes